Blog‎ > ‎

Previna-se contra o câncer de pele neste verão!

postado em 19 de fev de 2018 11:43 por Tiago Morandi   [ 19 de fev de 2018 11:47 atualizado‎(s)‎ ]

O verão chegou e, com ele, a preocupação com a exposição excessiva aos raios solares e os riscos do câncer de pele. Para alertar a população sobre os riscos da estação mais quente do ano, especialistas têm falado sobre a importância da prevenção.

Quais são os tipos mais comuns da doença?

A neoplasia que acomete a pele se divide em dois tipos: não melanoma e melanoma. Dentre os cânceres não melanoma, há o carcinoma basocelular (CBC) que é o mais frequente, menos agressivo e causado pela exposição inadequada ao sol; e o carcinoma espinocelular ou epidermoide (CEC), mais agressivo e de crescimento mais rápido. Já o melanoma é o mais grave dos tumores de pele devido à sua alta possibilidade de metástase.

Qual a importância do uso dos protetores solares?

O risco de câncer de pele é aumentado pela exposição da pele ao sol e à radiação ultravioleta. O filtro solar (preferencialmente com fator de proteção 30 ou superior) é capaz de formar uma barreira na pele que reduz a penetração de radiação ultravioleta, reduzindo assim as chances de dano celular para a pele.

O filtro solar deve ser usado apenas no verão?

Não. É recomendado o uso de filtro solar diariamente em áreas foto expostas (por exemplo: quando utilizamos calça e camisa para sair, os braços, face e pescoço estão expostos). É válido lembrar que mesmo em dias chuvosos ou nublados existe luz solar e radiação, portanto o uso diário e contínuo é recomendado para prevenção. Na primavera e verão, a incidência de radiação solar aumenta, sendo recomendado cuidado maior nesta época do ano. O filtro deve ser renovado a cada 2 ou 3 horas idealmente para que se mantenha uma proteção uniforme ao longo do dia.


Falando em prevenção, quais são os fatores de riscos para a doença?

Além das pessoas que tomaram muito sol ao longo da vida sem a proteção adequada, indivíduos com a pele, cabelos e olhos claros têm mais chances de sofrer o tipo carcinoma basocelular (CBC), assim como aqueles que têm albinismo ou sardas pelo corpo. Outros fatores de risco como, história prévia de câncer, histórico familiar de melanoma, pintas escuras, doenças congênitas que se caracterizam pela intolerância total da pele ao sol, queimaduras externas, lesões crônicas e tumores múltiplos, além de lesões escuras da pele com alterações celulares pré-cancerosas, também precisam de atenção.

E quais são os sintomas da doença? 

Alguns dos sintomas da doença envolvem o aparecimento de manchas, bolinhas que sangram facilmente, feridas que não cicatrizam. Crescimento ou aparecimento de pintas são os principais sintomas do câncer de pele. É recomendado que um especialista seja procurado, imediatamente, após a identificação destes sinais, para verificação.

Conheça algumas medidas simples que ajudam a prevenir o câncer de pele:

  • - Usar chapéus, camisetas e protetores solares;
  • - Evitar a exposição solar e permanecer na sombra entre 10h e 16h (horário de verão);
  • - Usar filtros solares diariamente com fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo. Reaplicá-lo a cada duas horas, a cada mergulho no mar ou piscina, ou ao secar o corpo com toalha;
  • - Ao observar o crescimento ou mudança de forma das pintas, procurar imediatamente um especialista.

Ficou alguma duvida sobre o assunto? Identificou alguma coisa diferente em sua pele?  Entre em contato conosco, e agende já uma visita para conhecer os tratamentos disponíveis em nossa clínica. 😉





Comments