Blog‎ > ‎

Espinha interna: o que fazer? Como tirar?

postado em 18 de dez de 2017 07:46 por Tiago Morandi
Se espinhas normalmente já são doloridas, espinhas internas costumam ser ainda piores. Espinha interna inflamada, então, nem se fale. Muita gente tem dúvidas do que fazer diante de tamanho incômodo: pode espremer? Pode furar? Afinal, como lidar com a espinha interna? Uma das receitas caseiras mais divulgadas e que prometem fazer a espinha interna regredir ou mesmo erupcionar, facilitando a recuperação, é a compressa de chá preto.


Por que aparece?

Qualquer tipo de espinha ocorre por uma oclusão, um fechamento do ducto pilo-sebáceo – ou seja, há uma obstrução do "caninho" por onde saem o pelo e o sebo do corpo. "Todo pelo tem uma glândula sebácea, e o sebo vai se acumulando ali. Quando acontece uma oclusão desse orifício, o sebo fica retido ali na pele. Isso acaba criando um encistamento, isto é, a formação de um cisto, que dá origem à espinha interna. A diferença para a espinha normal é que a interna, pelo menos em seu início, não erupciona. O sebo obstrui totalmente a passagem para a pele. Ela não tem saída, justamente por causa da oclusão do orifício.

A espinha interna inflamada tem outra particularidade, o cisto que se forma por conta da retenção do sebo na pele é colonizado por uma bactéria, chamada propionibacterium acnes, que é a responsável pela inflamação". É a bactéria que acaba desencadeando o pus, a sensação dolorida e a espinha interna inchada.

Algumas vezes, a espinha interna erupciona, criando um ducto para que o sebo, o pus e os resíduos da infalamação possam sair, mas nem sempre isso acontece. "Às vezes, fica o cisto mesmo, que pode ser reabsorvido pela pele e se curar naturalmente. Ou então, ocorre um endurecimento deste cisto, que não sai pelo ducto e nem é reabsorvido, e acaba endurecendo, formando uma fibrose, como se fosse uma bolinha endurecida. 

Como tirar espinha interna

Tentar disfarçar espinha interna com maquiagem não é uma boa ideia, porque pode obstruir ainda mais o folículo. Se não tiver jeito e quiser muito usar maquiagem, use um bom de maquilante para tirar completamente. Outras recomendações são lavar o rosto duas vezes por dia com sabonete específico para seu tipo de pele, de manhã e à noite, além de esfoliar a face uma vez por semana. É importante, para quem tem pele oleosa, usar um adstringente depois de lavar. Normalmente, ele tem ácido salicílico na composição, que ajuda a secar. O ideal é sempre consultar um dermatologista para saber qual a melhor forma de tratamento no seu caso.


Comments