Blog‎ > ‎

As implicações mais sérias quando a consulta não é com o médico Oftalmologista!

postado em 21 de fev. de 2019 15:17 por Tiago Morandi
Fazer exame de vista com pessoas sem formação médica ligadas ao comércio óptico é ilegal e perigoso para a saúde! Alertas sobre esse tipo de cuidado e as implicações circulam nas mídias, em forma de entrevistas com especialistas e matérias específicas, há algum tempo, e é importante entender o porquê dessa contraindicação. 

Confira esta matéria! 

Fonte original: http://cbo.net.br/novo/publicacoes/revista_vejabem_17_online.pdf

Em primeiro lugar porque não é Confiável

Somente o médico oftalmologista pode dar o diagnóstico preciso sobre a saúde dos olhos dos pacientes, se têm patologias oculares, além das doenças refrativas e até se os óculos são realmente necessários. Pessoas sem formação médica ligadas ao comércio óptico geralmente são incentivadas a prescrever óculos sem que haja necessidade, somente para obter mais uma venda.

Depois, porque pode não identificar doenças oculares

O exame de vista não se resume a resolver problemas de refração, que são doenças, pela prescrição de lentes de grau. É possível que o paciente apresente outros tipos de problemas cuja correta identificação exige conhecimentos adquiridos com anos de estudo e equipamentos de uso exclusivo dos médicos oftalmologistas.

Afinal de contas, uma consulta completa demora mais do que alguns minutos

Uma consulta com um especialista, geralmente, demora mais do que poucos segundos, isso porque ele pergunta sobre sintomas, histórico familiar, uso de lentes corretivas, o grau, etc. A partir dessa conversa, o médico oftalmologista vai decidir que testes serão necessários e quais serão os riscos. Se, por exemplo, alguém na família tiver glaucoma, há um teste específico para avaliar a situação do paciente. Ele vai avaliar, também, movimentos, campo de visão e outros.
 
Essas etapas demandam mais tempo para serem mais precisas. 

Comments